Seguidores

sexta-feira, 13 de março de 2009

Pintura em namoradeira

Hoje, vou mostrar e explicar a restauração dessa linda namoradeira, peça antiga e com muita estória, objeto que silencioso, testemunha tempos idos e atuais.
Resolvi dar uma renovada no seu visual, aproveitando férias( que já acabaram).
1- Ela no seu estado original, bonita não? Apenas com um braço necessitando de reparos, pois está solto. E foi esse o primeiro passo, conserto do braço. Tive que consertar o encaixe,pois estava trincado. Depois lixar, usei cola para madeira para primeira fixação e um preguinho sem cabeça. Ficou ótimo!

Se você quer restaurar alguma peça, comece com uma simples, para ir pegando jeito. Esta, como podem observar, tem muitos detalhes e isto dificulta um pouco o trabalho.

2- Lixamento - é necessário forrar o chão para facilitar tanto o trabalho de lixar como o de pintar. Como é um móvel antigo, é necessário retirar a pintura para ter um trabalho de qualidade. Use luvas, sempre. Passei em toda ela, um pano com água e água sanitária para retirar a cera, retirei e deixei secar bem. Depois passei uma mistura de água quente com potássio (2 a 3 copos por litro de água quente) e deixei por algumas horas, e finalizei passando palha de aço. Existem produtos no mercado, que cumprem esta função, como o Pintoff. Deixei secar de um dia para o outro, e depois lixei primeiro com lixa grossa e depois fina. Mesmo assim, ela ficou escura, mas uniforme.

Está peça especialmente, envolveu um trabalho grande, devido a palhinha do assento. Não foi usada a lixadeira, por conta de muitos detalhes, mesmo nas partes do encosto e braços, pois prejudicaria o entalhe central, que é muito bonito. Foi feito tudo na mão, e deu muito trabalho, principalmente as partes arredondadas.


3- Depois corrigi todas as imperfeições, passando com espátula massa para madeira , na tonalidade do móvel. Este produto é encontrado em casas de tinta. Serve para furinhos de pregos, defeitos, rachaduras, etc. Após isso, lixei novamente, para uniformizar a superfície. Trabalhão, hem? Mas vale a pena!



Achei até o selinho de onde foi feita, em Curitiba!



4- Na pintura de móveis é possível usar tintas acrílicas e tinta esmalte, depende de uma série de fatores. Aqui, pode ver que dei uma primeira mão de tinta acrílica em toda ela, como uma base geral. No cantinho, podem ver uma outra peça, que vai ficar para outra postagem.




5- Observem que com a movimentação da peça, ficou evidente que o braço não estava firme, e precisei arrumá-lo. Faz parte!Usei tinta spray por vários motivos: pela durabilidade, pelo preenchimento de todos os detalhes da palhinha do assento, resultando assim numa boa cobertura. É necessário saber usá-la para não comprometer o trabalho , deve ser aplicada em lugar arejado e proteger o que tiver a volta.
Aqui já tinha passado tinta spray na peça toda e começa a ficar com outra cara. De novo, um rabinho da outra peça.


É preciso ter olhos de lince e olhar com cuidado os detalhes, pois isto faz parte de um bom acabamento.



Gostei muito do resultado, pois ficou um acabamento aveludado. Normalmente com o uso de spray a peça fica com aspecto brilhante, mas com a base de tinta acrílica consigo este aspecto.

Resultado final


Num cantinho iluminado, com um verde de folhagem pra dar o tom e almofadinhas prá se encostar. No assento desta namoradeira uma espuma forrada para o assento, mas estou trocando seu tecido para mudar o visual.


Ficou pronto! Gostou? Eu...amei!



Se você tem intenção de pintar um móvel, não tenha receio, e bote a mão na massa, pois foi assim que aprendi, não fiz curso nenhum, mas a curiosidade e pesquisa ajudam demais. Os erros auxiliam muito o nosso aprendizado e vão acontecer com certeza, porisso não desanime.



E, se você que passou por aqui, é tarimbado em pinturas de móveis e quiser me deixar alguma dica, ou apontar algum erro...fique à vontade. Aprender é minha intenção!

8 comentários:

Luciene disse...

É isso aí amiga!!! Botou pra quebrar eim!!!rsrsr
Ficou lindo e valeu pelas dicas, tenho muito que trabalhar por aqui tbm, quando mudar de casa(não vejo a hora), vou ter um monte de coisas pra mudar a cara.
Valeu! Tenha um ótimo final de semana!!!
Beijocas

Mary disse...

Oi...Cidinha,
pois gostei do tema e da explicação, é uma peça de mobiliario encantadora, e assim restaurada deu uma graça enorme ao sitio onde a colocou.. obrigada pela presença e simpáticos comentários no meu blog..
bjinhos e continuação de um bom fim de semana

Quiane disse...

nossa quanta dica boa!!!! e a namoradeira ficou maravilhosa....
vim desejar uma otima semana...
bjus
quiane

Cor de Mel disse...

Querida Cidinha,
Acho que valeu a pena, pois esta "namoradeira" está maravilhosa e vai ser muito "namorada"...
Adorei de verdade, pois ficou lindo e super delicado.
Os poemas de Thiago de Mello, bom, nem seo que dizer, pois são de uma beleza fabulosa!!
Beijinhos grandes,
Lia.

Dirce disse...

Adorei a namoradeira!Criei coragem e fiz patina em um movel velho,mas o branco ficou amarelo mesmo depois de várias demaos.O que fiz de errado?

Cidinha disse...

Oi, Dirce

Isso pode acontecer mesmo. è importante lixar bem a peça, passar um pano umedecido e deixar secar de um dia para o outro, assim como as secagens entre as demãos deve ser mais longo. O tom amarelo é por conta da umidade que faz com que a madeira"respire" e dá este tom amarelado.

abç
Cidinha

Valéria disse...

Olá.
Tenho uma cadeira de balanço com assento em palhinha que preciso restaurar. Você pode fornecer um número de alguém que possa fazer isso para mim? É que eu não levo muito jeito para a coisa...
Moro em Curitiba/PR
Grata,

Valéria

Cidinha disse...

Oi, Valéria

Mostrei o selo, pois foi feita em Curitiba, mas moro no interior de São Pauolo, mostrei apenas para identificar que ela é mesmo muito antiguinha e era de minha sogra, que docemente me deu...desculpe não poder te ajudar.

abraço
Cidinha